Não existe perfeição, a busca do desenvolvimento é permanente.

Precisamos de meta para nos tornarmos melhor que ontem, e para criar pessoas melhores.

E o que é ser melhor para você? Poder oferecer o melhor para seu filho? E o que é melhor para ele?

Oferecer o melhor é dar o melhor. E não são coisas, objetos, presentes. São exemplos, afeto e presença.

Queixar-se e não resolver problemas, não nos faz evoluir, não nos faz melhor que ontem. Reclamar o tempo todo da situação, do comportamento do filho, da relação, não faz ninguém  crescer, apenas cega e paralisa. Instala-se um ciclo de auto piedade, de queixa que nada funciona, e não oferece força para mudar, para melhorar.

E ai, menos ainda para dar exemplos positivos e ensinamentos às crianças.

Como vamos buscar o melhor para nós e para nossos filhos?

Quando não há ameaça, nos acomodamos. Estabelecer metas
apenas quando estamos felizes, não nos faz crescer, não ajuda a colocar em prática nossos projetos, nossos objetivos. Entramos e permanecemos na zona de conforto.

E quando temos filhos, não podemos adiar, nenhum projeto nem
estrar na zona de conforto. Cada dia é precioso, porque impacta no comportamento, no desenvolvimento das redes neurais no desenvolvimento emocional.

Por isso, o que parece muito ruim, pode ser um sinal de alerta.  Quando há uma crise, alguma dificuldade , há oportunidade de reflexão e mudança. Maior chance de engajamento para resolução.

Comprometa-se com objetivos relacionados à você, comprometa-se com objetivo relacionados ao seu filho. Reveja a rotina e a qualidade da relação . 

Os exemplos de relevância ao desenvolvimento das crianças,
de força, determinação e de impacto positivo são os pais que atribuem.

Faça agora.

Enumere suas prioridades, se organize e vá em busca de seus objetivos,
do crescimento, do desenvolvimento pessoal.

Nunca estaremos 100% prontos para enfrentarmos os desafios, mas conseguimos justamente desse desequilíbrio, a motivação para mudar, e  tentarmos nos aproximar cada vez mais do que buscamos. 

Deixe suas lamurias, pare de dar desculpas, respire  e siga. Direcione suas energias, seus desejos e corra atrás.

Nunca estaremos 100% felizes, ou satisfeitos com tudo o que temos e o que fazemos. E está aí nosso propósito em continuar buscado e aprendendo e melhorando.

As crianças precisam dessa convicção, da confiança em seus pais. Precisa sentir a verdade dos valores, das palavras e acima de tudo de eu comportamento coerente, com o que lhes é ensinado. Seja verdadeiro na demonstração de amor, de afeto, de importância à sua vida do seu filho. Sem conexão, não há transmissão de valores e de conhecimento.

Seja exemplo do você quer ensinar, do que você quer transmitir.

Mostre para seu filho que mesmo em tempos difíceis, podemos encontrar inspiração e força interna, podemos sempre buscar nossos objetivos.

Nós influenciamos diretamente os desejos das crianças  e seus sonhos. Eles irão criar seus caminhos influenciados pelos nossos. Seja por admiração ou rejeição.

Como estamos incentivando as crianças ?

Falar não resolve

Gritar não constrói

Reclamar não ajuda

Julgar não desenvolve

As crianças imitam, seguem nossas ações , enquanto nos observam.

O exemplo é dado a cada dia , a cada momento. Cada degrau é construído
em cada tarefa, em cada palavra que trocamos, em cada incentivo ou abraço que
damos ou deixamos de dar.

Não há outra maneira de desenvolver e de estimular nosso filho.
Precisamos iniciar o processo de educação e estimulação dos nossos filhos, pela analise do nosso comportamento, das nossas ações e reações.

Vamos ser o que queremos ensinar, vamos melhorar para sermos exemplos de determinação, de evolução e pessoas melhores para o mundo. E assim criarmos cidadãos disponíveis para o conhecimento e relações socioemocionais saudáveis.

Tudo se inicia em nós mesmos, e se perpetua através de nossos filhos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima