Estágios social do brincar da criança de 0 a 6 anos

A melhor maneira de aprender qualquer coisa é brincando. A estimulação infantil depende diretamente do brincar e da exploração e conhecimento que ela proporciona. As crianças podem não apenas aprender ciências, matemática e engenharia brincando, mas também principalmente desenvolver habilidades sociais e emocionais importantes . As crianças podem aprender sobre resolução de problemas, auto conhecimento, habilidades de tomada de decisão, trabalho em grupos, compartilhamento e resolução de conflitos.

À medida que as crianças se desenvolvem e crescem, o seu comportamento vai mudando, o mesmo ocorre com sua maneira de brincar. Mildred Parten fez um ótimo trabalho observando os jovens brincando e desenvolveu os estágios da brincadeira social para as crianças. Vamos descobrir como o jogo social se desenvolve e muda ao longo do tempo para as crianças. Existem seis fases de jogo social e começa no nascimento.

1. Brincar desocupado

Sao aqueles movimentos aleatórios que os bebês fazem sem um propósito claro. Explora com o olhar, com o corpo, muito ainda de ações reflexas. Este é realmente o começo do brincar.

2. Brincar solitário

É comum em crianças pequenas , fase que começam a brincar sozinhas. Quando brincando sozinhas, mal percebem outras criancas ao seu redor. Todas as faixas etárias podem e devem ter algum tempo para brincadeiras solitárias e independentes.

3. Brincar do espectador

As brincadeiras do espectador acontecem com mais frequência durante os primeiros anos também, mas podem acontecer em qualquer idade. Este estágio é quando as crianças assistem outras brincadeiras, mas não participam da brincadeira. Isso pode acontecer quando uma criança é tímida, não tem certeza das regras ou hesita em entrar no jogo.

4. Brincar paralelo

Brincadeiras paralelas costumam ser encontradas em bebês e crianças pequenas , mas acontece em qualquer faixa etária. A brincadeira paralela começa quando as crianças começam a brincar lado a lado com outras crianças, sem qualquer interação. Mesmo que pareça que eles não estão interagindo, eles estão prestando atenção um no outro. Este é o início do desejo de estar com outras crianças. Este estágio realmente começa a estabelecer as bases para os estágios sociais mais complexos do jogo.

5. Brincar associativo

Por volta dos três a quatro anos de idade, eles acabam se interessando mais pelas outras crianças do que pelos brinquedos. Em algum momento, a criança começará a interagir mais com a outra criança com quem está brincando; isso é chamado de jogo associativo. Eles começam a fazer perguntas e falar sobre os brinquedos e o que estão fazendo. Este é o começo para entender como se relacionar com os outros. Durante as brincadeiras associativas, as crianças do grupo têm objetivos semelhantes (por exemplo: construir uma torre com blocos). No entanto, eles não estabelecem regras e não há uma organização formal.

6. Brincar social

As crianças realmente começarão a se socializar por volta dos três ou quatro anos, compartilhando ideias e brinquedos e seguem regras e diretrizes estabelecidas. Brincar de fazer compras e descobrir quem desempenhará qual papel, podem trabalhar juntos para construir algo ou talvez jogar um jogo simples juntos. É aqui que a criança aprende e pratica habilidades sociais, como cooperar, ser flexível, se revezar e resolver problemas.

À medida que as crianças avançam nos estágios da brincadeira, sua brincadeira se torna mais complexa e envolve cada vez mais a interação com os outros. Para que as crianças pratiquem habilidades sociais, como cooperação, compromisso e resolução de problemas, a melhor maneira de fazer isso é deixá-las brincar. Eles se lembrarão dos ritmos e melodias das interações sociais com muito mais facilidade se lhes dermos tempo e espaço para brincar.

Fonte: https://www.encourageplay.com/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima